sábado, 29 de setembro de 2012

Você, eu e a saudade

Aquela velha saudade, vazia de nomes e de fatos, se faz presente.
Não consigo lembrar as consequências da sua última visita, 
nem mesmo por quanto tempo feriu. A saudade. 
Você nunca esteve aqui, nem o sabor dos seus lábios, 
muito menos o calor do seu abraço nesses dias frios. 

Você? 
Não sei quem o mandou. Sei que chegou quieto se instalou trazendo novos sorrisos, devaneios de um amor eterno que nem recíproco era (risos. Desculpa.). 
Me rendeu e partiu deixando a saudade do sonho, quase real, de viver uma história escrita por nós dois, seriamos nós e o mundo ou contra ele, caso fosse necessário. Nunca estando sós.
Eu? Atribuí a você responsabilidade de uma criança que, tão inocente de tudo, não tem a menor responsabilidade sobre aquilo que cativa e sai correndo por aí encantando a todos com sua beleza e simplicidade despertando-lhes o querer mais nobre, verdadeiro. 
A saudade? Vai me encontrar de olhos fechados e com um largo sorriso no rosto, o sorriso que você me pediu, pois quando a saudade aperta, fecho os olhos e, eu posso te ver.


E. N. Jr.






"Diga-me uma piada e eu te amarei, sirva-me uma bebida e serei seu. Eu não poderia mentir para ninguém. Quem é que nunca sentiu certeza de um romance da vida real? E eu não quero conhecê-lo agora mesmo. Arranje tempo para me mostrar suas cicatrizes. E qual a maneira para ser feliz. E um caminho para o inferno. Pois eu acho que perdi direção quando você lançou-me para fora da cama. God, can you hear me?" (The Magic Numbers -  which way to happy)





domingo, 16 de setembro de 2012

Delírio – Carta aberta a Francois Bien-aimé .

Peço que desconsidere tudo que tenho dito ultimamente. Não que eu esteja mentindo ou tentando lhe enganar, na verdade descobri que não sou eu quem diz todas essas coisas, ou melhor, sou eu, mas não racionalmente. Entendeu? É um pouco difícil, mas vou tentar explicar: Estou sofrendo de esquizofrenia e é um tipo bem raro, eu mesmo diagnostiquei na falta de uma explicação plausível. Como todo esquizofrênico, criei um mundo onde você se tornou a pessoa mais importante. Acordo pensando em você e vou dormir com o mesmo pensamento. No auge do transtorno, me pego olhando para o nada, te vejo e, no nada, você é tudo. É capaz de me tirar os pés do chão.

Sua imagem faz despertar desses lábios sedentos por um beijo, o sorriso mais encantado e embebido de paixão que os meus amigos já viram. Os mesmos dizem que o sintoma dessa minha doença está nos olhos, no quanto brilham ao falar de você, mal sabem eles que todo esse brilho é resultado de um esforço sobre-humano para não chorar ao lembrar do quanto sofro por não te ter. Me conheço e sei que jamais sentiria esse tipo de coisa por você. Sou muito melhor que isso, desculpa. Amor platônico não me convém.

Peço que não dê mais ouvidos ao que digo.
Nem mesmo agora que me encontro no meu estado normal,
Não me julgue pelo delírio ou pela minha aparente falta de equilíbrio.
Guarda todas essas palavras como o bilhete de alguém que,
sem a menor pretensão, ocupa o lugar mais esplendoroso e reles em sua vida.
Aceito a condição de tê-lo em meio aos devaneios, até onde der.

Quando não estou em mim peço todos os seus beijos e abraços.
Me acanho por não ter.
Quando sou eu, peço também que não me dê nada do que peço.
Me envergonho por querer.
Encanta-me e, daí mesmo, alimenta esse meu delírio com sintomas de sonho.
Para que eu possa continuar esse sonho com sintomas de delírio.

Je chante la chanson c'est-à-dire: "Même sans ta présence, je vais t'aimer. Dans mes poèmes, je t'écrirai: C'est toi que j'aime, c'est toi que j'aimerai
Tu sais, je souffrirai. A chaque instant d'attente, je souffrirai, Mais quand tu seras là, je renaîtrai.
Tous les jours de ma vie."

E. N. Jr.







agradeço a Cleiton Salvador pela ajuda nos pontos e vírgulas. rs




"Como uma história que inventa o seu fim
quero inventar um você para mim
Vai ser melhor quando te conhecer. Olho no olho e flor no jardim. Flor, amor
Vento devagar vem, vai, vem mais" (Tulipa Ruiz - Do amor)







quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Pitty - Só Agora


Baby, tanto a aprender
Meu colo alimenta você e a mim
Deixa eu mimar você, adorar você
Agora, só agora

Porque um dia eu sei
Vou ter que deixá-lo ir


Sabe, serei seu lar se quiser
Sem pressa, do jeito que tem que ser
O que mais posso fazer
Só te olhar dormir


Agora, só agora
Correndo pelo campo
Antes de deixá-lo ir


Muda a estação
Necessários são
Você a florescer.
Calmamente, lindamente


Mesmo quando eu não mais estiver
Lembre que me ouviu dizer
O quanto me importei
E o que eu senti


Agora, só agora
Talvez você perceba
Que eu nunca vou deixá-lo ir
Que eu nunca vou deixá-lo ir
Eu não vou deixá-lo ir .

[letra]
http://www.vagalume.com.br/pitty/so-agora.html#ixzz24ylGB1f2





Pittynome artístico de Priscilla Novaes Leone (Salvador7 de outubro de 1977), é uma cantora brasileira de rock. Já passou por duas bandas antigas, Inkoma e Shes, e em 2003, com nova banda (Pitty), a cantora adotou definitivamente seu nome artístico. Vendeu mais de cinco milhões de cópias na carreira, sendo uma das bandas de rock que mais venderam nos anos 2000. Pitty foi eleita a cantora de rock mais sexy e bonita da América Latina e no Brasil, e, ainda a 35º vocalista de rock mais sexy do mundo em 2010. Atualmente, Pitty está apresentando seu novo projeto paralelo, Agridoce, junto de seu guitarrista, Martin (banda Pitty). A cantora definiu que a banda continuará a seguir normalmente, apesar de Agridoce ser um projeto paralelo distinto de sua banda de rock, e já afirmou que são ritmos diferentes; o gênero do agridoce é um pouco indefinido e até brincou apelidando o gênero do projeto de "fofolk", "folk".

(fonte - Wikipédia)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Little Joy - Evaporar


Tempo a gente tem
Quanto a gente dá
Corre o que correr
Custa o que custar
Tempo a gente dá
Quanto a gente tem
Custa o que correr
Corre o que custar
O tempo que eu perdi
Só agora eu sei
Aprender a dar foi o que ganhei
E ando ainda atrás desse tempo ter
Pude não correr pra ele me encontrar
Não se mexer
Beija-flor no ar
O rio fica lá, a água é que correu
Chega na maré, ele vira mar
Como se morrer fosse desaguar
Derramar no céu, se purificar
Deixar pra trás sais e minerais
Evaporar



sábado, 18 de agosto de 2012

Angustias Agostina e esse agosto cinzento

Para atravessar agosto ter um amor seria importante, 
mas se você não conseguiu, se a vida não deu, 
ou ele partiu - sem o menor pudor, invente um... 

C.F. Abreu


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

As coisas humanas do querer


Hoje eu quero falar para o mundo, já que os ouvidos que eu pretendo atingir são surdos e os olhos que eu desejo que me vejam estão sempre a procura de nova paisagem.
Quero que o mundo saiba que nessa caixa magra, sem exuberantes atrativos físicos, existe um coração. Um Coração louco, impulsivo, que se entrega com intensidade, capaz de tudo para ser feliz. E esse coração só é feliz quando vê que os seus olhos, mesmo admirados com outras paisagens, estão felizes.
Não peço nada - Devo ter escrito isso milhares de vezes. Quero apenas viver com um sorriso largo no rosto, não esquecer de tomar meus remédios e cumprir minhas 8h de sono. - É... um hipocondríaco precisa dormir bem. 
Quero abraçar todas as pessoas que eu quero bem, sem querer nada em troca, inclusive você que insiste em se iludir nessa brincadeira de me iludir. 
Eu te amo como quem ama a humanidade, é um amor hipotético não precisa ser gritado, exposto nem muito menos te deixar embevecido. Eu gosto de gostar de você e isso basta.


E. N. Jr.





"Tente passar pelo que estou passando, tente apagar este teu novo engano, tente me amar pois estou de amando Baby, te amo, nem sei se te amo... Rasgue a camisa, enxugue meu pranto como prova de amor mostre teu novo canto, escreva num quadro em palavras gigantes Pérola Negra, te amo, te amo" (Luiz Melodia)

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Relacionamentos: Não sei mais nada.

Início de relacionamento é sempre uma maravilha, né? 
O problema é quando você pensa que tudo vai dar errado, enquanto você quer que tudo dê certo. Parece que o mais viável, nesse caso, é viver cada dia como se fosse o último até que o último dia chegue. 
Caso o bendito encantamento mutuo perdure, viva, viva em todos os sentidos. Bom na vida é saber que alguém te quer bem e que você quer bem a esse alguém também, independente do tempo que possa durar ou do que os outros possam falar.
Tenho pensado em Claudia Leite, como nunca pensei antes - Início de relacionamento tem lá suas mazelas (brincadeirinha rs). A gente acaba se apegando aos gostos do outro, como se fosse uma forçação de barra do inconsciente e a imagem de um cantor, a voz, um objeto qualquer, vai sempre te remeter a esse alguém que sem fazer muito te faz um bem danado.
Não sei o que nos espera daqui pra frente, morro de medo, não nego, até porque os relacionamentos costumam ser  tão complicados sempre. Os nossos preconceitos gritam quando encontramos alguém tão diferente do que esperávamos e o meu está gritando tanto nesse momento que eu resolvi fechar os olhos para o mundo, para enxergar uma única pessoa.
O que vai ser dessa nova visuão do mundo, só o tempo vai dizer. Não sei das lágrimas que serão derramadas, do risos ou gargalhadas, das feridas ou mágoas, "não sei mais nada, só sei que canto de sede dos teus lábios..."


E. N. Junior






"Só eu sei teu nome mais secreto, Só eu penetro em tua noite escura , Cavo e extraio estrelas nuas, De tuas constelações cruas... Não sei, não sei mais nada. Só sei que canto de sede dos teus lábios. Não sei, não sei mais nada." (Adriana Calcanhotto)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Réu confesso




TE MO aqui do meu canto.
Escondo uma saudade inquieta. Cheia de desejos.
Não me entrego aos apelos do desejo,
Não espero nada do futuro, depois de tantas 
Idas e vindas. Traições e mentiras.
TE MO e cada notícia a seu respeito é uma nova agressão
Que atinge diretamente o meu peito.
Nunca prestamos um para o outro,
Tenho provas disso.
Encontramos tudo que precisávamos um no outro
Somos reféns de um vício.
TE MO, é o suficiente para eu permanecer quieto.
Temo que a vida me reserve dias sofridos 
E que meu coração seja um eterno órgão dorido 
Nas suas mãos.
Padeço de desejo, saudade, solidão...
Nenhum erro está livre da condenação. Sou réu confesso
E o Tim Maia é meu porta-voz, quando diz: "Venho lhe dizer se algo andou errado Eu fui o culpado, rogo o seu perdão. Venho lhe seguir, lhe pedir desculpas... Veja é uma parada viver sem te ver... "

Hoje sei que sem você sou saudade, libertação

E essa máquina que, de tanto apanhar, não escreve a letra ‘a’ em maiúsculo.
Imitando o defeito do coração.


E.N.Jr.






"Venho lhe dizer se algo andou errado Eu fui o culpado, rogo o seu perdão.
Venho lhe seguir, lhe pedir desculpas Foi por minha culpa a separação.Devo admitir que sou réu confesso E por isso eu peço, peço pra voltar Longe de você já não sou mais nada Veja é uma parada viver sem te ver."  (Tim Maia)